Biscoitos de nata, da Adriana

Uma das coisas suaves que me aconteceram, desde que tenho este cantinho, foi descobrir o Sabor com Letras. Não sei muito bem como fui ali parar mas aconteceu. Depois dei comigo a conversar com a blogueira e a traduzir brasileiro/português/brasileiro.
Uma das muitas coisa que já aprendi com a Adriana foi a diferença entre as  natas em Portugal e as natas do Brasil J. A Adriana concluiu, para me tranquilizar, depois de uma didáctica explicação:
“... então sempre que tiver creme de leite em minhas receitas... pode usar suas natas aí..”
O seu mail chegou nas vésperas de eu preparar algo para o intervalo do café por isso os Biscoitos de nata para cultivar amizades pareceram-me muito apropriados.
Verifiquei a lista dos ingredientes necessários  e abri o frigorífico. Não podia acreditar,  depois de toda a explicação da Adriana eu não tinha natas!!!
Mas… tinha uma embalagem de “creme fraîche” quase a chegar ao “terminus”!
Será que deveria desistir?! Não, não iria desistir. O café tinha de ser partilhado e os gestos de amizade estavam nestes biscoitos, aliás a Adriana terminava a sua receita, na preparação, com uma última dica:
 “Alimente suas relações com boas miudezas,  convide amigos para um café com biscoitinhos de nata regado à boa prosa. A vida é boa quando dividida.”
Alexandre O’Neill, in No Reino da Dinamarca, disse:

Amigo

Mal nos conhecemos
Inaugurámos a palavra «amigo».

«Amigo» é um sorriso
De boca em boca,
Um olhar bem limpo,
Uma casa, mesmo modesta, que se oferece,
Um coração pronto a pulsar
Na nossa mão!

«Amigo» (recordam-se, vocês aí,
Escrupulosos detritos?)

«Amigo» é o contrário de inimigo!
«Amigo» é o erro corrigido,
Não o erro perseguido, explorado,
É a verdade partilhada, praticada.
«Amigo» é a solidão derrotada!

«Amigo» é uma grande tarefa,
Um trabalho sem fim,
Um espaço útil, um tempo fértil,
«Amigo» vai ser, é já uma grande festa!




ingredientes
·   2 chávenas de amido de milho
·   1 chávena de farinha de trigo
·   1 chávena de açúcar
·   1 chávena de nata (utilizei “creme fraîche”)
·   2 colheres de sopa de manteiga sem sal
·   1 colher de chá de açúcar baunilhado
·   1 colher de sopa de fermento em pó

Preparação:
  1. Num recipiente coloque todos os ingredientes e amasse bem.
  2. A massa deverá ficar macia e não ficar pegada às mâos. Caso precise, acrescente aos poucos mais maisena ou farinha.
  3. Molde os biscoitos no formato que gostar. Coloque os numa forma untada e polvilhada de farinha.
  4. Leve ao forno, baixo, pré-aquecido, 200º C
 Nota: Pode  variar o sabor, acrescentado raspas de laranja ou limão à massa,   conforme sugestão, eu acrescentei raspa de limão e todos gostaram

10 comentários:

  1. E sabe tão bem repartirmos biscoitinhos com amigos, tudo serve de desculpa para cultivarmos amizades. um beijinho.

    ResponderEliminar
  2. Obrigada Luisa :)

    Sem dúvida, Ginja :)

    beijinhos

    ResponderEliminar
  3. Não há nada pior que querermos fazer uma receita e faltar alguma coisa, mas normalmente há sempre alguma coisa em casa que resolve o problema. Uns biscoitos e um café são um optimo acompanhamente para a amizade.
    Um beijinho e boa semana

    ResponderEliminar
  4. Apetitosos e com vontade não comer só um hehehe, obrigado por partilhares a receita,

    beijinhos com amizade!!

    ResponderEliminar
  5. Que bons devem ser esses biscoitos! De facto, sempre me confundiu o creme de leite brasileiro ;)
    Beijinhos, boa semana!
    Madalena

    ResponderEliminar
  6. Que bela frase! Realmente as miudezas fazem a diferença!
    Adoro biscoitos, mas nunca comi de natas. O aspecto é ótimo.
    Léia

    ResponderEliminar
  7. Que lindos biscoitos, adoreiiii!!
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  8. Olá Mané, que surpresa boa tive hoje ao ver essa receita. Os seus biscoitinhos ficaram lindos de mais... e o sabor esse eu sei está muito bom.
    Obrigada pelo acolhimento, sempre tão amoroso.
    Você colocou açúcar de confeiteiro?

    Abraços,

    Adriana

    ResponderEliminar
  9. Pois é Gisela....mas depois tudo se resolve, na companhia de amigos e no aroma do café:)

    Oi Mariana, força serve-te à vontade :)

    Madalena se queres saaber já pensei fazer um dicionário (a Adriana tem ajudado ah ah ah) :)

    Olá Leia, o aspecto e o sabor.:)

    Obrigada Sandra :)

    Oi Adriana Já fiz outra vez as suas bolachas e desta vez com a nata e o açúcar em pó (confeiteiro), com as natas e com....depois...revelo, esteja atenta :)

    Beijinhos para todas

    ResponderEliminar

Obrigada pela visita e pelo comentário:)
Se só pode optar pelo perfil "anónimo" por favor assine.
Obrigada
:):)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...